Nutrição e Paratletas: Inclusão Social e Qualidade de Vida

Os esportes entre Paratletas levam a uma maior independência dos mesmos, despertando o espírito competitivo e melhoria nas relações com outras pessoas, que são fundamentais para a vida social. Isso contribui para desenvolvimento pessoal e o exercício pleno da cidadania desses indivíduos.

No Brasil, poucos atletas deficientes físicos tiveram chance de conhecer o esporte na escola ou nos centros de reabilitação para portadores de deficiência. Esses centros têm como objetivo receber possíveis paratletas, quase sempre sem reabilitação médica, sem habilidades funcionais e sem condicionamento físico adequado.

O acesso ao esporte para essa população aumentou com o incentivo da loteria esportiva, junto ao Ministério do Esporte e Turismo, e também a Secretária Nacional de Esporte, que são empresas privadas do Comitê Paralímpico Brasileiro que visam assegurar espaço para as atividades desportivas para todas as pessoas portadoras de deficiência.

Uma minoria desses atletas consegue chegar ao estrelato e ser um atleta paralímpico, representando seu país em competições internacionais e servindo de exemplo para milhões de deficientes que estão confinados em suas residências.

O esporte apresenta uma oportunidade para que essas pessoas tenham um melhor desenvolvimento físico, metal e afetivo. O sucesso no esporte paralímpico requer do Paratleta um somatório de motivação, trabalho, treinamento, incentivo e oportunidade.

A nutrição representa um papel importante para a reabilitação e reintegração do deficiente à sociedade, pois através de uma alimentação adequada e um programa de treinamento, esses atletas irão apresentar o desempenho físico adequado para serem campeões paralímpicos.

Uma alimentação saudável deve conter todos os macro e micronutrientes, em quantidades e horários adequados. Um aporte adequado de carboidratos irá fornecer energia para os treinos e competições. O aporte proteico irá garantir a manutenção e recuperação muscular. Quanto aos lipídios, dentre suas principais funções, vale destacar sua participação na síntese de vários hormônios e o papel que desempenham na absorção de vitaminas lipossolúveis.

A dieta deve ser adequada também em vitaminas e minerais (micronutrientes), que participam de diversas reações metabólicas essenciais ao organismo. Eles são essenciais para o bom funcionamento do corpo e para a manutenção da saúde. Os valores recomendados são encontrados nas DRIs, e as que não são atingidas apenas com a dieta, devem ser suplementadas de acordo com orientação de um profissional.

Sobre o Autor

Deixe um comentário

*

captcha *